http://elektreng.com.br/wp-content/uploads/2020/05/bgfrontalpaginasx-1.jpg

Às vezes me perguntam: Qual é o melhor método de análise de falhas?

Então respondo: o melhor método de análise de falhas é aquele que você adota, sistematiza e o pratica com rigor.

Estabeleça um método de análise, sistematize os critérios para fazer análise, elabore roteiros de reunião de análise e bloqueio de falhas, padronize a emissão de relatórios e planos de ação, controle o cumprimento das ações e avalie eficácia das mesmas.

Analise a falha é um processo que se assemelha muito a como desvendar um crime. A cena do crime, nesse caso a cena da área onde ocorreu a falha, deve ser preservada. Então, quanto mais cedo se verificar as condições de como ocorreu o evento (processo, atmosféricas, operacionais, etc.) e entrevistar as pessoas que tiveram o primeiro contato (operadores, mantenedores, etc.), mais rápido e com mais assertividade se chegará à causa raiz.

É comum em cenas de filmes de ação, a polícia cerca o local onde ocorreu um possível crime, com uma fita amarela (POLICE LINE – DO NOT CROSS) e tudo que possa ser útil para a elucidação do caso é minuciosamente anotado, fotografado e recolhido para análise e perícia. Assim também deve se proceder na investigação de causas de falhas de equipamentos na área industrial. Todas as informações devem ser colhidas e levadas em consideração no processo de análise de falhas.

A depender da natureza e da complexidade da falha e da sua consequência, pode-se adotar desde um simples brainstorming, método dos 5 por quês, Ishikawa, árvore de faltas ou até outros métodos mais elaborados.

A identificação da causa raiz e sua eliminação, ou mesmos mitigação, é fator determinante para a melhoria contínua da gestão da manutenção.

Como anda a tratativa de falhas na sua planta?

Podemos ajudar a melhora a gestão dos seus ativos, contate-nos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *